Aromaterapia - Parte II

Através da Aromaterapia, as terapias podem ser desenvolvidas de uma maneira mais sutil e natural. Uma qualidade importante dos óleos essenciais é a grande variedade de técnicas e maneiras em que podem ser usados como em massagens, com adoção de óleos essenciais para deslizar melhor sobre a pele. E, através de seus aromas, potencializar o relaxamento e o bem-estar, também podendo ser usados em banhos, onde a água em sí tem muitas propriedades terapêuticas, e quando combinado com os óleos essenciais, potencializam o seu efeito. Também, podem ser usados como compressas, tanto quente como fria, de acordo com as necessidades e terapias adotadas. Os óleos podem ser manipulados em cremes, loções para face e corpo, ou mesmo algumas gotas colocadas no travesseiro antes de dormir, para ajudar a ter uma boa noite de sono. Os óleos essenciais devem ser sempre diluídos em cremes, em outros óleos ou loções. Não podem ser utilizados puros, podendo causar alergias ou mesmo irritações cutâneas, pois são absorvidos rapidamente através da pele. A Aromaterapia funciona mesmo que as essências sejam diluídas em cremes, em loções para o corpo, banhos, compressas ou em massagens. Quando uma boa quantidade da essência é inalada, sendo logo percebida pelos sentidos como perfume, aroma, agindo na mente e no corpo. É preciso ter cuidado quando se usam os óleos essenciais, suas recomendações e quantidades. Quando são usados de maneira correta, conforme indicação, são seguros e eficientes no que prometem atuar.

Muito adotados em espaços holísticos, os incensos, que são confeccionados com óleos essenciais em fórmulas e composição especial, liberam seus perfumes e aromas, quando em contato com fogo, queimando lentamente em forma de brasa incandescente, seu aroma, expande-se junto com a fumaça perfumada que vai envolvendo todo o ambiente. Pela sua grande adoção em SPAS, vamos citar alguns incensos confeccionados a partir de óleos essenciais: Incenso de Óleo de Gardênia: para estimular pensamentos e sentimentos elevados, ideais e místicos. São utilizados antes de iniciar uma massagem holística relaxante, para preparar o ambiente; Incenso de Gerânio: acalma, tranquiliza e relaxa. É muito utilizado antes de terapias anti-estresse; Incenso de Jasmim: aumenta a serotonina, alegria, neutraliza medos, invejas, tanto pessoais como comerciais. Devem ser usados sempre antes de iniciar um trabalho, com o tempo de uso vão harmonizando e trazendo muita sorte para todos os usuários do espaço; Incenso de Lavanda: Traz harmonia e paz para os ambientes, limpando energias estagnadas e aumentando o otimismo. São queimados antes de se utilizar o espaço como preparação.

Alguns outros óleos essenciais utilizados em incensos, como Madeiras de Sândalo, Madressilva, Lótus, Magnólia, Maçã, Menta, Mel, Mirra, Pinho, Rosa, Arruda e Violeta, são também procurados. Deve-se sempre observar sua indicação terapêutica. Convém observar-se que sempre se indica o uso do incenso “antes”, de iniciar uma atividade, como para limpar e ou preparar o ambiente, nunca “durante”, sob pena das pessoas sentirem-se sufocados, dores de cabeça. Os incensos transformam o negativo em positivo, afastando as energias negativas, sendo utilizados para limpar e equilibrar ambientes. Notem bem, “ambientes” e não pessoas, portanto, não se justifica, continuar a queimar incensos durante uma terapia. Estas indicações e orientações não se referem ao uso de incensos para rituais religiosos e cerimônias místicas.

Hoje existem muitos preparados hidro-alcólicos, com essências para uso de aromaterapia em cabines, em forma de sprays, que são espargidos, antes de iniciar o tratamento, e durante o tratamento, conforme a reação da pessoa. Outros aromas são aplicados e borrifados com objetivos de relaxar, energizar, acalmar, reduzir medos e ansiedades. Muitas vezes o terapeuta utiliza algumas gotas de óleos essências tranquilizadoras e calmantes, em suas mãos ou pulsos, para ir difundindo os aromas durante as massagens e manobras da terapia adotada, despertando, assim, bem-estar e muita paz. É maravilhosa a técnica de aromaterapia. Com suas combinações de essências, perfumes, e aromas, e que, deste imenso número de combinações potenciais dos receptores em nossas células olfativas, formam a base de nossa habilidade de distinguir e formar memórias de mais de dez mil diferentes origens de odores.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square