Prática de atividades físicas e esportes em SPAs.


Para melhor desenvolver este assunto, buscou-se suporte em profissio­nais experientes, consultando a professora de Educação Física Moara ­Posser, que também tem a vivência com os trabalhos desenvolvidos em SPAs.

A prática de atividades físicas traz inúmeros benefícios tanto nos aspec­tos de estética e de saúde como também no psicológico, emocional e social. Entretanto, a prática de qualquer atividade, mesmo que seja uma simples caminhada, deve sempre ser acompanhada e/ou orientada por profissionais que estejam habilitados para avaliar e determinar as atividades que melhor se adaptam a cada pessoa, bem como a frequência e a intensidade ou carga da atividade a ser desenvolvida.

Para se obter um resultado consistente através da atividade física, o ideal é a sua regularidade na prática. Exercícios realizados por períodos menores de três meses dificilmente terão um resultado importante em termos fisiológicos. Além disso, quando se interrompe a atividade física, todo o ganho, em termos fisiológicos, decai e é perdido em um período entre 7 e 60 dias. Além disso, é importante conhecer o praticante minuciosamente, através de uma ficha de anamnese e avaliação física, realizada por profissionais habilitados de educação física, antes de iniciar uma atividade. Para pessoas acima de 40 anos, ou com problemas de saúde, ou, ainda, em casos de pós-cirurgias, é imprescindível uma autorização médica e, algumas vezes, do próprio fisioterapeuta também. Mesmo as atividades consideradas de intensidade leve podem, muitas vezes, não ser indicadas para determinadas pessoas, levando a um agravamento de sua debilidade física. Essas ressalvas devem ser levadas em consideração em SPAs que oferecem algum tipo de atividade física em seu programa.

Sendo assim, deparamo-nos com uma questão: Seria a atividade física um ramo interessante a ser oferecido em um SPA, uma vez que os clientes que frequentam um SPA normalmente o fazem por curtos períodos? Então, qual a importância de incluir a atividade física, visto que para se obter um resultado importante deve ocorrer uma continuidade?

Para responder a essas questões, devemos ter em mente primeiramente o objetivo e o tipo de SPA que se quer organizar. Talvez em alguns SPAs não se encaixe essa modalidade, ou, ainda mais, provavelmente diferentes modalidades de atividades físicas se encaixem em diferentes propostas de SPAs. Além disso, devemos ter em mente os dois tipos básicos de clientes: aqueles que já praticam alguma atividade física e pretendem apenas dar uma continuidade à sua prática durante sua permanência no SPA e aqueles que não praticam nenhum tipo de atividade física.

Para o primeiro tipo é mais fácil de organizar um programa de atividades físicas, uma vez que está apenas buscando manter sua prática, mas, mesmo assim, uma ficha de anamnese e uma avaliação são importantes. Já com o segundo tipo de cliente, aqueles ditos sedentários, deve-se ter um cuidado redobrado. Além de ficha de anamnese e avaliação física, é imprescindível uma autorização médica para casos especiais e pessoas acima de 40 anos, pois é nessa faixa etária que ocorre um maior risco de problemas durante uma atividade física inadequada. Não obstante, é interessante interrogar o cliente sobre seu real interesse em praticar uma atividade física e estimulá-lo a manter sua prática após o tempo de estadia no SPA, conscientizando-o mesmo da importância de uma regularidade na prática da atividade. E, ainda, informando-o de que uma prática eventual, com uma carga intensa, muitas vezes acarreta um risco muito maior do que ela não realizar nenhuma prática.

Os próximos temas serão desenvolvidos com base em entrevistas, diretamente em SPAs, e através de busca de dados junto a técnicos das respectivas áreas. A ginástica localizada é uma das práticas mais procuradas nos espaços de SPAs que possuem fitness. A prática desta atividade conjugada a musculação traz inúmeros benefícios aos seus praticantes (que já desenvolviam a prática destas atividades), mesmo que permaneçam poucos dias utilizando os serviços de um SPA, entre os quais: Melhora a postura: se alguns músculos são relativamente fracos comparados com outros, a postura tende a modificar-se – algumas pessoas treinam o corpo de forma desequilibrada, fortalecendo, por exemplo, um lado mais do que outro (e até por posturas do cotidiano desenvolvem estes sintomas, causando dores e contraturas). A ginástica localizada, por trabalhar os músculos de forma equilibrada, ajuda a compensar alguns desequilíbrios que possam existir. Muitas vezes, nos poucos dias em que a pessoa participa destas atividades em um SPA, ela se dá conta de suas posturas viciadas e aproveita para aprender a forma correta, procurando mudar, o que, ressalte-se, já vale a pena.

A maior queixa de boa parte das pessoas que chegam a um SPA é a famosa “dor nas costas”, que resulta da falta de elasticidade dos músculos. Sobre este tema, vários estudos foram realizados por profissionais da área de Medicina da Reabilitação em conjunto com professores de Educação Física, e concluíram que mais de 80% dos pacientes com dores nas costas não tinham nenhum problema orgânico subjacente a vértebras danificadas, artrite ou hérnias de disco. Há também o cansaço crônico, que, para muitas ­pessoas, surge do resultado da degeneração gradativa do corpo, devido à falta de atividade física, pois a inatividade física leva a uma perda do tecido muscular, levando, consequentemente, à perda de força e resistência aeróbica, mesmo que seja apenas para realizar tarefas diárias com facilidade e eficiência. É este o tipo de público que muitas vezes chega aos espaços de atividades físicas em um SPA e quer em poucos dias recuperar tudo o que perdeu ao longo da vida. Na verdade, estas pessoas podem ser consideradas doentes, por falta de atividades físicas regulares, denominando-se esse quadro de doença hipocinética. Nela, as pessoas podem apresentar enfermidades como hipertensão, alto nível de gordura corporal localizada, dores lombares e problemas de articulações em geral, tonturas, vertigens pelo movimento, e uma sensação ofegante em caminhadas ou subidas de escadas. Este é o quadro desta clientela que inspira cuidados e quer praticar atividades físicas.

Para tal, os SPAs devem ter uma equipe multidisciplinar preparada para as devidas avaliações e projetos de um condicionamento físico adequado. Englobando nele desde a nutrição adequada, o relaxamento do estresse, e elaborando atividades físicas de acordo com o estágio de condicionamento em que se encontram. Tudo isso pode resultar em projetos de mudança do estilo de vida com mais movimento e qualidade.

As atividades de fitness nos SPAs, com avaliação prévia e acompanhamento de um profissional da área, ajudam a reduzir os riscos de lesões e melhoram a postura do cotidiano. Se os músculos estiverem fortes, protegerão os tendões e ligamentos, principalmente quando são submetidos a situações estressantes. Por outro lado, os músculos fracos são mais suscetíveis a lesões. As atividades normais do dia a dia, como carregar filhos, fazer compras, praticar esportes e outras, se tornarão muito mais fáceis, pois os músculos estarão preparados para o esforço.

Em um programa para SPAs, com poucos dias de atividades, iniciar um trabalho de mobilizar a massa muscular adequada é fundamental; mas é importante lembrar que em SPAs, muitas vezes, os exercícios são acompanhados por uma reeducação alimentar, e que o tecido muscular é um dos principais responsáveis pela queima de calorias nas dietas. O corpo, por uma série de mecanismos, tende a preservar a gordura corporal o mais que pode, inclusive para usá-la como último recurso. Por isso, em dietas hipocalóricas, sem atividades físicas, o corpo tende a consumir a massa muscular magra como fonte energética. Mas as experiências e os estudos comprovam que a diminuição de tecidos musculares não ocorre se a dieta for acompanhada de exercícios localizados. Dessa forma, a massa magra é preservada e, consequentemente, mais gordura é eliminada.

Muitos orientadores de atividades físicas em SPAs resumem suas considerações no seguinte: As atividades físicas, sejam de ginástica localizada, caminhadas, alongamento, fitness, ou outras, além do aumento da capacidade respiratória, da força e da resistência muscular, trazem inúmeros benefícios a curto prazo, salientando-se sua primordial importância como uma das atividades propostas em SPAs.

Entre os itens que podem ser apontados como resultados a curto e médio prazos, temos a manutenção do peso corporal normal, a tonificação musculoesquelética, o aumento da autoestima, a melhora da autoimagem e o bem-estar emocional. Ocorrem, também, aumento da capacidade física, melhora da capacidade respiratória e da circulação (venosa, arterial e linfática), permitindo um condicionamento físico saudável.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square