Massagem em SPA's - Reflexologia Podal


No corpo se reconhecem várias zonas nas quais é possível detectar o reflexo de um órgão ou de uma função. E é o Sistema Nervoso que permite a aparição destas múltiplas reações reflexas em nosso corpo. Existe sempre uma reação global do organismo frente a determinados estímulos externos e internos, através do Sistema Nervoso Central. E as reações entre a superfície e o interior do organismo se produzem em ambas as direções, melhor dizendo, tanto através dos reflexos víscero-cutâneos como também do sentido cutâneo para visceral. Esta explicação, tida como de cunho científico, foi o que melhor possibilitou a aceitação por parte dos mais céticos, que não entendiam mas constatavam os bons resultados de uma pressão e massagem nos pés e mãos, com efeitos reflexos em outros pontos, observados através do alívio ou da melhora dos sintomas.

Sim, a pele apresenta zonas reflexas que recebem inervação de todos os órgãos do corpo. Como se fosse uma “microprojeção” do todo, ou também reflexo no microssistema (gosto desta explicação). Pois quando um órgão está doente estas zonas reflexas se tornam doloridas à sua pressão, permitindo, sob a pressão nestas zonas neurálgicas, realizar um diagnóstico e posterior tratamento (pressão e massagem) nos pontos de diversas afecções no corpo. Se considerarmos o corpo como um campo de energia dinâmico, a reflexologia vai desobstruir os bloqueios, energizando os aspectos físico, emocional e mental do indivíduo. As técnicas específicas para a aplicação de pressão nos pés criam canais que permitem a circulação da energia curativa a todas as partes do corpo.

A massagem nos pés trabalha a harmonização dos órgãos, estimulando, equilibrando e tonificando os meridianos de energia. O uso de óleos vegetais e aromoterapia junto com a reflexologia acentuam a finalidade terapêutica, pois esta pressão com massagem nos pés trabalha os pontos correspondentes a órgãos do corpo. Também se pode, pela pressão e dor, diagnosticar problemas em locais como o fígado ou o estômago e, por meio da massagem e pressões específicas, sanar o mal no ponto que corresponde ao órgão deficitário. É muito relaxante e boa para quem gosta que mexam em seus pés. A reflexologia também é boa para quem tem retenção de líquidos, ansiedade e estresse. As correntes e os canais energéticos que percorrem nosso organismo, os chamados “meridianos”, mudam sua direção e polaridade, atenuando ou tonificando, regulando o fluxo de energia, equilibrando, pela ação reflexológica aplicada com as pressões nas mãos ou nos pés. Nos SPAs, esta técnica é procurada por pessoas que já conhecem a reflexologia e seus efeitos benéficos, e muitas vezes o terapeuta aplica algumas técnicas de reflexologia durante a realização de uma massagem, como um complemento ou forma de potencializar alguns resultados que está buscando trabalhar.

Acredito por experiência na prática de reflexologia podal, que com a bioenergia da visualização, da mentalização, do poder energético da vontade e pensamento somados aos toques precisos e atuando de forma reflexológica, temos uma terapia altamente potencializadora de resultados rápidos e surpreendentes.

A origem da reflexologia remonta à Antiguidade, quando as técnicas de pressão eram reconhecidas com uma forma de medicina natural, preventiva e terapêutica. A massagem terapêutica dos pés tem sido praticada por diversas culturas ao longo da história da humanidade. Apesar de simples (apenas pressões e toques), a terapia reflexológica é bastante eficaz. Não necessita nenhum equipamento sofisticado. O objetivo da reflexologia é promover o retorno da homeostase, um estado de equilíbrio integral do corpo, com os seguintes benefícios: Reduz ou elimina a dor; equilibra a energia do corpo; estimula o sistema imunológico; permite lidar melhor com o estresse; promove a liberação das toxinas; e tem efeitos revitalizadores. Os estudos da reflexologia podal iniciam-se pelo conhecimento das zonas anatômicas dos pés, pela localização e pela identificação na sola dos pés dos mapas e zonas reflexas, e a identificação dos pontos de massagem e meridianos, além de saber as técnicas de massagem e acupressão e a sua adequada sequência de pressões e massagens.

Para trabalhar com a reflexologia da mão, faz-se necessário o conhecimento de anatomia e fisiologia da mão, interpretação do mapa e zonas reflexas da mão, identificação dos pontos de massagem e saber bem trabalhar as técnicas e sequência de massagem e acupressão.

Para trabalhar com uma terapia reflexológica da orelha faz-se necessário o conhecimento da anatomia do pavilhão auricular e mapa dos pontos e áreas reflexas, bem como da sequência da massagem auricular, formas de pressão entre os dedos polegar e indicador.

As técnicas de reflexologia facial são muito utilizadas em terapias da face, em finalização de tratamentos como numa limpeza de pele, numa hidratação ou nutrição com rejuvenescimento. Inicia-se com pressões e massagem na face, pescoço e na cabeça, e em todos os pontos ­reflexológicos, e de acupressão da face e da cabeça. Achei muito elegante, carinhoso e digno de ser comentado: quando em um SPA, ao fazer uma sessão de pedicura, de cortesia recebi uma gostosa massagem com alguns momentos de reflexologia podal, trabalhando o reequilíbrio energético como um todo.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square