A profissão de cromoterapeuta - Parte II

Uma das técnicas utilizadas pelo profissional cromoterapeuta são as lanternas fotocromáticas, que têm o formato de uma lanterna com um cristal lapidado em sua ponta, de onde, ao serem conectadas à eletricidade ou a uma bateria, irão projetar luz em feixes luminosos. Essas lanternas têm em seu interior lentes com as cores básicas, que são acionadas com um comando. A cor selecionada se antepõe à luz projetada pela lanterna, e assim o feixe luminoso branco se transforma em lindos e poderosos feixes cromoterápicos com luz e cor focadas.


Num procedimento com a lanterna cromática, o cromoterapeuta poderá fazer primeiramente uma varredura cromoterápica sobre todo o corpo, como uma forma de limpar e depois equilibrar as frequências vibracionais, para então começar a projetar os feixes de luz e cor somente sobre os pontos a serem trabalhados, a partir do diagnóstico anterior. O cromoterapeuta pode, ainda, potencializar a projeção de luz e cores, mentalizando e visualizando as projeções das mesmas em pontos específicos, podendo seguir as linhas dos meridianos, aumentando muito a eficácia do tratamento. Essa técnica é denominada Cromopuntura.


Em uma sessão de massagem relaxante ou de shiatsu, em que são trabalhados pontos específicos de dores, contraturas ou, ainda, ativação ou sedação dos pontos dos chakras e meridianos, a Cromoterapia aplicada com calhas de luz cromoterápicas ou lâmpadas coloridas pode potencializar o atendimento, trazendo maior bem-estar e aliviando a dor, o estresse e a ansiedade. Isso ocorre porque as cores atuam no nosso corpo, principalmente em nossos campos de energia (chakras), fortalecendo-o e equilibrando-o. Em apenas uma sessão de massagem em conjunto com a Cromoterapia, a pessoa já percebe melhora e continua a sentir os benefícios até 24 horas depois. O mais indicado é que se faça pelo menos uma sessão por semana durante um período de 1 a 2 meses.


Existem novas técnicas terapêuticas que estão muito em voga, como Barras de Acces, Reiki, Imposição de Mãos, Zero Balance, Osteopatia Craniossacral, dentre outras, que podem se aliar à Cromoterapia para potencializar seus efeitos. Hoje, a maioria desses profissionais já tem lâmpadas fotocromáticas instaladas em seus consultórios, para serem acionadas no momento de um atendimento na maca.


As calhas cromoterápicas são instaladas sobre uma maca, e têm de 6 a 8 lâmpadas de diferentes cores, que podem ser acionadas automaticamente, a partir de um programa de comandos eletrônicos, que o cromoterapeuta instala, para tratar problemas como insônia, medos, síndrome do pânico, depressão, transtornos de ansiedade, dores nas articulações, nos músculos, enxaquecas, dentre outros. Esse procedimento é denominado Banho de Luz e Cores, em que a pessoa fica exposta a luz cromoterápica por um determinado período. Já as aplicações de raios cromoterápicos acionados a partir da luz de laser devem ser feitas por profissionais habilitados, com especialização e muita prática no uso dessa radiação sobre uma pessoa. A penetração e ação desses feixes é mais profunda, imediata e pontual, atuando de forma efetiva e trazendo resultados rápidos no alívio de dores, edemas e inflamações.


*trecho retirado do livro CROMOFLUIDOTERAPIA - TOQUES QUÂNTICOS ATRAVÉS DAS LUZES E CORES, de Lígia Posser.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square